Plataforma

 

  

 

No contexto das eleições gerais brasileiras de 2010, a 

pela Legalização do Aborto 

é reverter o processo de denúncias, humilhações e ações judiciais em curso, que atingem tanto mulheres que 

abortaram quanto as trabalhadoras que as atendem e as organizações que lutam pela legalização, assim como fazer 

avançar a concretização deste direito das mulheres no futuro próximo.  Mais

Anúncios

Dia 28 de Setembro dia da luta pela Legalização do Aborto

 Queridas Companheiras,

O 28 de setembro, dia latinoamericano de luta pela legalização do aborto, está chegando. A Marcha Mundial das Mulheres é parte da Frente pelo fim da criminalização das mulheres e pela legalização do aborto.

Relato do último encontro no dia 02/09

DANÇA CIRCULAR

A oficina iniciou com o círculo de apresentação, a professora Simone Moreira deu um breve relato de como  iniciar a dança, e que no decorrer ela iria ensinando os paços dec ada música e significado.  E adiantou que cada uma teria uma sensaçao diferente e única.

Mais

Sete de Setembro

Grito dos Excluídos e Excluídas

Dia: 7 de setembro;
Concentração: 8h30m no Largo Glênio Peres;
Trajeto: Borges de Medeiros, Demétrio Ribeiro, Escola Parobé, Perimetral, Paulo da Gama;
Encerramento: Ato na Redenção (Espelho D’água)
Dinâmica: ocorrerão 4 paradas.
1ª Parada: (Esquina Democrática  )                             

Tema: Plebiscito Limite da Terra                                                

  2ª Parada: (INSS)
 Tema: Mundo do Trabalho
3ª Parada: (Rua Demétrio Ribeiro, antes de entrar na Perimetral)
Tema: Extermínio da Juventude
4ª Parada: Encerramento (Redenção – Espelho D’água)
Tema: Projeto Popular Eleições 2010
   

Oficina de Dança Circular

Dia 02 de Setembro as 19hs, encontro do Coletivo Vânia Araujo.

Local: Rua Garibaldi, 209 Esteio (Sindiplast)

 Teremos um breve relato das meninas que representaram o coletino  na IV Marcha Lésbica Feminina em POA. Também no dia 02, vai acontecer uma oficina de dança circular. “As Danças Circulares resgatam a inspiração do primitivo em sentir a energia criadora da vida dentro de si, deixando brotar o movimento, rítmo, som, música, dança, e fazê-lo em círculo, em interação com os outros membros do grupo; ao mesmo tempo dão continuidade a um fio que jamais cessou de existir na história da humanidade: dançar e interagir grupalmente.
Uma forma de resgate, continuidade e criação desse tipo de vivência que teve início por volta da década de 60, por via de duas iniciativas em continentes distintos, dando origem, por um lado, ao que se passou a chamar Danças Circulares Sagradas e, por outro, Danças da Paz Universal (danças de roda onde cantamos frases e expressões de diferentes tradições religiosas).

A oficina será aplicada pela monitora de dança circular e pedagoga SIMONE MOREIRA.